Início Colchão Como Escolher um Colchão de Sonho

Como Escolher um Colchão de Sonho

por Dormir Melhor
como escolher um colchão

Se estão a ler isto, é porque têm muitas perguntas sobre o vasto mundo dos colchões. Felizmente, nós temos as respostas!

Caso estejam prestes a embarcar na aventura da compra de um colchão, é importante saber precisamente que tipos de colchão existem no mercado ou como escolher um colchão que vos fará mais felizes.

Há muitos fatores que podem influenciar a nossa decisão e que devemos ter todos em conta, para que o nosso investimento valha a pena!

Mas antes de mergulharmos nos diferentes tipos de colchão, há uma pergunta que se coloca em primeiro lugar: sabem quando devem mudar de colchão?

Quando Mudar de Colchão

Não existe uma fórmula simples e exata para a vida útil do nosso colchão, pois esta depende de fatores externos, como a qualidade geral do colchão, o uso dado ao colchão e, até, os corpos que dele usufruem.

Em média, podemos afirmar que, em caso de uso diário, um colchão deve ser trocado a cada 5 ou 8 anos, dependendo da qualidade dos materiais. Se for utilizado esporadicamente, o intervalo aumenta para 10 anos.

Por vezes, saber quando mudar de colchão não é óbvio, mas há algumas perguntas que ajudam a perceber se está na hora de ir às compras.

  • Sentem irregularidades no colchão?
  • Acordam doridos, especialmente com dores no pescoço ou nas costas?
  • Mexem-se com muita frequência na cama, durante a noite?
  • Ouvem o colchão ranger?
  • Se sofrem de alergias, sentem-se piores?
  • Sentem que dormem melhor noutras camas?

Outro fator que também influencia a vida útil de um colchão é o material de que é feito. Cada tipo de colchão tem uma vida útil diferente, consoante maior ou menor desgaste.

vida útil de cada tipo de colchão
Duração de cada tipo de colchão

Tipos de colchão

Se, então, está na hora de mudar de colchão, devem ter toda a informação necessária sobre os diferentes tipos de colchão para fazerem a escolha acertada. Comecemos:

Colchão de molas

O colchão de molas é composto por três partes: a base, o núcleo e a camada de conforto.

Por norma, a base que proporciona apoio para o núcleo é feita de lã; o núcleo é composto por um tipo de mola com arames em espiral que podem estar ligadas entre si ou não. Por cima, fica a camada de conforto, que serve para que não durmamos em cima de molas! Esta pode ser feita de diferentes materiais, como, por exemplo, espuma.

Uma característica muito interessante e apelativa do colchão de molas é a hiperventilação, isto é, o facto de ser arejado. Esta característica faz com que este tipo de colchão seja a escolha ideal para quem transpira muito durante a noite.

Dentro do género do colchão de molas, encontramos dois tipos: o colchão de molas clássicas e o colchão de molas ensacadas.

Molas Clássicas

O colchão de molas clássicas (ou bonnel) é, como o próprio nome diz, o tipo mais clássico. Este colchão é composto por molas, cujas esferas metálicas se ligam através de arames em espiral. 

Vantagens
  • Firmeza
  • Durabilidade
  • Conforto
  • Baixo custo relativo
  • Arejado
Desvantagens
  • Quando o companheiro mexe, a estrutura vibra por completo
  • Menos macio
  • Fraco alívio de dores ou tensão corporal

Molas Ensacadas

O colchão de molas ensacadas diverge nos seguintes aspetos: cada mola é ensacada individualmente e as molas não estão interligadas, o que faz com que a vibração do movimento de um parceiro não se espalhe por toda a cama.

Vantagens
  • Firmeza
  • Durabilidade
  • Maior conforto
  • Mais macio
  • Quando o companheiro mexe, a estrutura não vibra por completo
Desvantagens
  • Maior custo relativo
  • Fraco alívio de dores ou tensão corporal

Colchão de espuma

O colchão de espuma é um tipo de colchão composto por apenas um núcleo de espuma, geralmente de poliuretano.

Para obter conforto e, acima de tudo, uma boa noite de sono num colchão de espuma, é importante escolher atentamente, com base no nosso peso, pois a altura ou densidade da camada de espuma deve ser suficiente para suportar o nosso corpo.

Estes colchões são arejados (contrariamente ao que se pensa), possuem um bom grau de elasticidade e a relação qualidade/preço torna-os um dos tipos de colchão mais procurados.

São também leves, sendo fáceis de transportar ou manusear em casa.

Os colchões de espuma são ideais para prevenir dores no corpo que resultam de má postura durante o sono.

De entre os colchões de espuma, o colchão viscoelástico é o que tem mais saída.

Vantagens
  • Adaptação ao corpo
  • Isola a vibração do movimento de um parceiro
  • Suavidade
Desvantagens
  • Pouca firmeza
  • Prejudica o alinhamento da coluna devido a falta de suporte

Colchão viscoelástico

O viscoelástico foi desenvolvido pela NASA, o que nos leva logo a pensar que provavelmente é mesmo muito confortável!

Esta espuma elástica, também conhecida por espuma de memória ou memory foam, tem a capacidade de se moldar ao nosso corpo.

Nos pontos de maior pressão, que são, por norma, os ombros para homens e as ancas e o peito para as mulheres, o viscoelástico cede, aliviando a pressão. Por outro lado, nos pontos de menor pressão, apresenta resistência, adaptando-se ao corpo e distribuindo o peso de forma equilibrada. Quando nos levantamos do colchão, após uma longa e boa noite de sono, a espuma volta ao normal, sem manter o formato do corpo.

Para além da adaptação perfeita aos contornos do corpo, o viscoelástico apresenta, ainda, outros benefícios: é um material que consegue reter o calor do nosso corpo no inverno e amortece as vibrações de movimentos de um parceiro irrequieto.

Estes colchões são compostos por duas partes: uma camada de espuma de baixa viscoelasticidade, que pode ser espuma fria ou um núcleo de molas ensacadas, e uma camada densa de viscoelástico.

Vantagens
  • Adaptação aos contornos do corpo
  • Isola a vibração do movimento de um parceiro
  • Suavidade
Desvantagens
  • Pouca firmeza
  • O material adapta-se lentamente aos contornos do corpo
  • Retenção de calor

Colchão de látex

O látex é um material que se adapta muito bem aos contornos do corpo devido à sua elasticidade. Apesar de se adaptar ao corpo, este material torna o colchão indeformável e resistente.

Os colchões de látex podem ser feitos de látex em versão sintética ou vegetal, sendo, aqui, extraído da seringueira, porém, isso não apresenta diferenças relevantes no que toca aos benefícios deste tipo de colchão.

Além de se adaptar ao corpo, o colchão de látex garante uma noite sossegada, uma vez que bloqueia a vibração dos movimentos do parceiro. Adicionalmente, o colchão é bastante macio e arejado – os colchões de látex natural possuem um grande número de bolhas de ar que produzem pequenas lacunas no látex, através das quais há circulação de ar.

Estes colchões são, também, estáveis, graças ao suporte da base de molas ensacadas ou camada de espuma densa.

A verdadeira desvantagem dos colchões de látex é a possibilidade mais acentuada do aparecimento de um odor desagradável.

Vantagens
  • Molda-se ao corpo
  • Estabilidade
  • Durabilidade
Desvantagens
  • Possível aparecimento de odor desagradável
  • Difícil distinguir látex natural do sintético na hora da compra

Colchão híbrido

Um colchão híbrido possui o melhor de dois mundos, digamos. É o tipo de colchão que tem como base uma camada de molas ensacadas e uma espessa camada de conforto que pode ser feita de diferentes tipos de espuma, entre os quais látex, viscoelástico e espuma de alta resiliência.

Um colchão híbrido só o pode ser se tiver uma camada de conforto muito espessa, caso contrário, será apenas um colchão de molas ensacadas.

Tal como acontece com o colchão de molas, o colchão híbrido promove circulação de ar adequada.

Um colchão híbrido acaba por ser mais confortável, pois a combinação faz com que usufruam das vantagens de dois tipos de colchões num só. É também um colchão com maior durabilidade graças aos materiais de alta qualidade de que é feito.

Vantagens
  • Isola a vibração do movimento de um parceiro
  • Reduz dores em pontos de maior pressão
  • Conforto
Desvantagens
  • Custo elevado
  • Pesado

Firmeza do colchão

A firmeza de um colchão traduz-se na sensação imediata que temos ao nos deitarmos: se afundamos no colchão, se parece que nos deitámos no chão em vez de numa cama ou se nos sentimos confortáveis num colchão que se adapta ao nosso corpo.

A firmeza do colchão acaba por depender da nossa perceção individual e, acima de tudo, das nossas necessidades, com base nas nossas características físicas.

Algo importante, no entanto, é escolher um colchão no qual a nossa coluna esteja alinhada corretamente, pois escolher o grau incorreto de firmeza pode causar desconforto desnecessário nas costas e, até, danos graves na coluna vertebral.

Para ser mais fácil avaliar se a firmeza de um colchão, a indústria dos colchões criou uma escala de firmeza. Esta é particularmente útil para quando compramos um colchão numa loja online!

Nível de Firmeza

Descrição

1

Neste grau, estão inseridos os colchões mais macios, nos quais nos “afundamos”. É extremamente raro usar-se colchões de dureza 1, pois não oferecem apoio nenhum para a coluna. A ser usados, recomenda-se apenas para adultos com menos de 60 quilos.

2

Os colchões de grau de firmeza 2 são também bastante macios. Recomendam-se apenas para pessoas entre os 60 e os 80 quilos.

3

O grau de firmeza 3 é o padrão. A maior parte das pessoas compra colchões com este grau de firmeza. É ideal para pessoas com até cerca de 110 quilos.

4

Neste grau os colchões são bastante firmes. São indicados para pessoas que pesem até 140 quilos.

5

O grau de firmeza 5 é um dos graus mais raros de dureza, tal como o grau de firmeza 1. Estes colchões são adequados para pessoas com peso superior a 140 quilos.

Como Escolher um Colchão: 5 Fatores a ter em Conta

A posição para dormir

A posição em que dormimos é um fator muito importante que devemos considerar na hora de comprar um colchão.

Para quem dorme de barriga para cima

Esta posição, apesar de ideal para uma boa postura, não se dá com qualquer grau de firmeza.

Num colchão muito mole, arriscamo-nos a ficar com imensas dores de costas pelo desalinhamento da coluna; num colchão muito firme, arriscamo-nos a exercer demasiada pressão no pescoço e nas costas.

Portanto, o colchão ideal para quem dorme de barriga para cima é o colchão de firmeza média (grau de dureza 3). São, geralmente, colchões que têm uma combinação de camada superior de espuma suave e base de molas ensacadas. Este tipo de colchão estabelece harmonia entre o alívio de pressão e o suporte.

O tipo de colchão recomendado para quem dorme de barriga para cima é o colchão híbrido.

Para quem dorme de barriga para baixo

Quem dorme de barriga para baixo, deve fazê-lo num colchão firme, de grau de firmeza 3 ou 4. Colchões firmes garantem a saúde das nossas costas, pois oferecem suporte para as ancas, que, num colchão menos firme, se afundariam, dando origem a uma má postura.

Estes colchões não costumam ter camadas de conforto: em vez disso, é colocada uma fina camada superior por cima de uma base densa de molas, mas não é de todo recomendável escolher um colchão no qual se sintam desconfortável!

É importante, sim, escolher um colchão que ofereça um bom suporte. Por cima do suporte robusto, podemos mesmo ter uma camada de conforto recheada de espuma macia para uma noite de sono suave. Bons exemplos de tipos de colchões para quem dorme de barriga para baixo seriam o colchão de molas ensacadas e o colchão híbrido.

Para quem dorme de lado

Quem dorme de lado deve optar por colchões menos firmes (grau de firmeza 2), pois os colchões inseridos neste grau são os que oferecem o necessário alívio de pressão nas ancas e nos ombros.

O colchão mais indicado para quem dorme nesta posição é o colchão viscoelástico, uma vez que a sua capacidade de adaptação aos contornos do corpo impede a acumulação de pressão nos ombros, ancas e fundo das costas.

colchão viscoelástico
O Colchão Viscoelástico adapta-se aos contornos do corpo

Para quem dorme de qualquer maneira

Quem combina várias posições para dormir ao longo da noite, deve escolher um colchão de firmeza média (grau 3).

Estes colchões oferecem o balanço necessário entre suporte para o corpo e alívio de pressão através da camada superior macia.

Duas boas opções para quem dorme de todas as maneiras e feitios seriam o colchão de látex ou o colchão híbrido, pois ambos oferecem o suporte de uma base de molas ensacadas ou espuma densa e uma camada de conforto espessa.

Problemas Ortopédicos

Escolher um colchão que não oferece suporte adequado pode potenciar problemas ortopédicos, nomeadamente dores nas costas.

Um colchão adequado ao nosso corpo pode prevenir o aparecimento de dores nas costas em pessoas que não sofrem desse problema e aliviar em pessoas que sofrem de dores crónicas, isto é, dores que persistem durante um longo período de tempo.

O que devemos ter em conta ao comprar um colchão é o alívio de pressão e o suporte. Ao comprarmos um colchão pouco firme, corremos o risco de não ter suporte, mas se optarmos por um colchão firme, não damos resposta à necessidade de alívio.

Portanto, a opção adequada, tanto para quem sofre de dores esporádicas, ou agudas, como para quem sofre de dores crónicas, é um colchão de firmeza média, como, por exemplo, o colchão de molas ensacadas.

A escolha, depois, dividir-se-á consoante a posição para dormir: quem dorme de lado, deve comprar um colchão de firmeza média com uma camada de espuma densa na camada de conforto. Por outro lado, quem dorme de barriga para cima ou para baixo, deve escolher um colchão de firmeza média com uma camada de conforto mais fina.  

A escolha mais recomendada seria o colchão de látex ou de viscoelástico, pois garantem suporte através da sua base estável e alívio de pressão através da sua capacidade de se adaptar aos contornos do corpo.

Alergias e Químicos

Se têm problemas com alergias, o colchão viscoelástico e o colchão de látex são as melhores opções. Estas opções são antialérgicas e evitam a proliferação de ácaros. Existe, também, alguma preocupação com a libertação de químicos de alguns materiais de colchões.

Para que durmam descansados nos vossos colchões novos, procurem sempre, na hora da compra, selos de garantia de qualidade, como, por exemplo, a etiqueta Oeko-Tex, que assegura que todos os componentes do colchão foram testados quanto à presença de substâncias nocivas e que o produto é inofensivo.

Onde Comprar

Um colchão não é algo que possamos comprar num sítio qualquer. À partida, teremos de comprar numa loja perto de casa e, preferencialmente, num sítio de confiança.

A oferta depende da zona em que vivemos. Certamente, teremos mais opções num grande centro urbano do que numa cidade mais pequena.

Comprar em Loja Física

A primeira opção, possivelmente, será dirigirmo-nos a uma loja. Comprar numa loja física tem várias vantagens, como o acompanhamento de um vendedor com experiência, a possibilidade de experimentar o colchão e a possibilidade de regatear.

Contudo, a pressão exercida pelo vendedor, a oferta (muitas vezes) limitada e a reduzida quantidade de saldos podem tornar a compra numa loja física menos apelativa.

Devemos também refletir sobre se queremos comprar no comércio local ou numa grande superfície. Na primeira, encontraremos, certamente, uma oferta mais limitada, produtos mais caros, mas de maior qualidade, enquanto que numa grande superfície temos mais por onde escolher.

Há certos aspetos que, de um modo geral, não podemos pôr em prática e certos benefícios que não obtemos numa grande superfície, como é o caso de regatear e políticas de troca e de garantia menos estritas.

Comprar em Loja Online

Existe ainda algum estigma relativamente a efetuar a compra de um colchão online, sobretudo por causa de saltarmos o passo de experimentar o colchão.

Isso pode ser, até, um aspeto positivo, uma vez que um minuto num colchão não dá qualquer indicação construtiva acerca de se nos iremos adaptar ao colchão que decidimos comprar.

Adicionalmente, numa loja online encontramos uma maior oferta, mais descontos e políticas de devolução mais abrangentes.

Política de Garantia

Os colchões são produtos que beneficiam de longos períodos de garantia, indo entre um mínimo de 2 anos até 25 anos, em caso de defeitos de material e fabrico.

Só mais uma palavra antes de irem às compras

Agora que já têm a informação necessária, podem, então, procurar o vosso colchão ideal!

Se têm alguma pergunta para a qual não encontraram resposta em cima, não vão embora! Deixem nos comentários e nós ajudamos!

You may also like

Comentar